Não que estivesse ruim as caricias em meus cabelos
A paz que eu senti me fez sentir saudade do caos que sentia
O calor me fez lembrar do frio
Me senti sortudo por lembrar que não é o si só que pesa
É o estar e fazer que define absolutamente tudo
Me sinto um canalha por fazer ciúmes ao frio
Utilizar do calor para ser indiferente
Lembrei de anos atrás, lembrei de vários calores…
A nostalgia as vezes é o inquisidor do arrependido
Porém desta vez ela foi diferente comigo
Ela me fez achar todos os absurdos a maior comédia da vida
Não digo por ter astúcia ou arrogância em minhas palavras
Digo com humildade que certas intensidades
Nunca vão se comparar a burrice da juventude
Mesmo estando deitado ao lado de seios quentes
Ainda flertei com a melancolia na minha cabeça
Eu definitivamente nunca mudo…

(via meditacionesofvandals)

(via newyork8newyork)

(via newyork8newyork)

A riqueza interior resulta dos conflitos que se tem consigo mesmo

(via eskoriacerebral)

Minhas verdades são os sofismos de meu entusiasmo ou de minha tristeza. Existo, sinto e penso ao azar do instante e apesar de mim mesmo. O tempo me constitui; oponho-me em vão a ele - e sou. Meu presente não deseja se desenvolver e me desenvolve; como não posso controlá-lo, limito-me a comentá-lo; escrevo de meus pensamentos, brinco com eles, como um bufão de fatalidades….

1 day ago on July 21, 2014 at 03:26am

(via artisticfreedom180)

(via apoq)

(via eskoriacerebral)

(via zombienekonyancat)

(via zombienekonyancat)

(via manias-absurdas)

(via minha-libertinagem)

(via pi-que-na)